Blog – Todas as Etapas

Todas as Etapas

“Publicar um livro deve ser super fácil”, eu ouvi uma pessoa dizer um dia desses. Eu, em toda minha elegância, soltei uma gargalhada no meio da rua. Meus queridos, vocês não têm ideia de quantas coisas precisamos fazer antes que o livro esteja pronto, fora toda a grana que precisamos investir. A não ser que você seja um escritor, aí você sabe exatamente o problema que é. Livro físico então… Um parto!

Escrevi o livro, e agora? Vou fazer um passo a passo básico para você entender.

1 – Tenha um leitor beta. Ou seja, peça a uma pessoa para ler seu livro e criticá-lo. Eu tenho duas betas que são as pessoas mais deliciosas da minha vida: a Bebel e a Rê. A Bel vai lendo enquanto eu escrevo, fazendo várias anotações (ela disse que tem o “caderninho da Mari Monni”) e me passando suas reações à história. A Rê normalmente lê quando o livro está terminado e me diz o que achou do produto final. Elas apontam buracos e me dão uma ideia de como ele será recebido;

2 – Revisão/copidesque. Pelamordezeus, esse item é muito importante. Um livro cheio de erros vai receber muitas críticas negativas e possivelmente fará com que o leitor nunca mais leia nada daquele escritor. Para isso, é importante conhecer um profissional de verdade;

3 – Registro. Sim, senhor. Assim que ele chega da revisão, é necessário que seja registrado na Biblioteca Nacional. Hoje em dia, só o fato de você postar primeiro na Amazon ou em qualquer outra plataforma digital já te garante o direito autoral. Porém, na BN o seu livro entra para o acervo de livros brasileiros;

4- Diagramação. Nessa etapa, o livro ganha forma. Ele deixa de ser apenas um arquivo de word e passa a ser um, é, livro;

5 – Capa. Ahhh, eu amo essa parte. Fico sempre ansiosa pela capa bonitona. Pronto. Daqui, é possível publicar em ebook. Mas, se você ainda vai publicar em formato físico, precisamos de mais alguns passos.

6 – Diagramação do livro físico, que é diferente da do ebook;

7 – Capa do livro físico, que também é diferente. Só que essa capa ainda tem outros elementos a serem acrescentados.

7.1 – Orelhas. Aquela parte da capa que fica dobrada e alguns psicopatas usam para marcar páginas são chamadas de orelhas. É super legal ter um outro escritor ou alguém do meio literário (um blogueiro ou crítico) escrevendo a orelha, que é uma indicação bem chamativa;

7.2 – Mini biografia. Uma das orelhas tem a tal indicação. A outra tem uma foto e uma ligeira explicação sobre quem é o autor;

8 – Ficha catalográfica. WTF? Dá uma olhada na wikipédia que ela te explica direitinho. Basicamente, é uma ficha com as informações bibliográficas do livro;

9 – ISBN, ou International Standard Book Number, é a identificação numérica do livro; 

10 – Impressão. Esse passo é bem complicado. Porque além de escolher uma gráfica que tenha um valor que cabe no seu bolso, também é preciso pensar na qualidade do produto. Às vezes, vale mais a pena pagar um pouquinho a mais e ter um resultado melhor, uma capa de qualidade… Enfim. 

Você precisa escolher a gramatura da página, o tipo de capa, se o livro será colado ou costurado. Ai, ai, ai… dá trabalho, viu? Ah, ainda tem o frete! Depois disso, é preciso também pensar em divulgação, lançamento, marcadores e outros brindes, pré-venda… Provavelmente, estou esquecendo de alguma coisa. Rs

É MUITO trabalho. Mas eu amo cada uma dessas fases.

Querem ver como ficaram os meus? Dá uma olhada na parte LIVROS do meu site.